Jornalista mostra que fim da força tarefa da PF na Lava Jato, pode fazer sumir provas sobre tucanos

0
54

Marcelo Auler, que conhece muito bem esta área, diz em seu blog que “é comentário solto na Polícia Federal  em Brasília, que o desmonte da Força Tarefa tem outros objetivos além de arrefecer as investigações no momento em que elas resvalam e tendem a descambar em não petistas, o alvo maior da chamada República de Curitiba.”

-Leandro Daiello, o diretor-geral cujo futuro é desconhecido, ao desmantelar o grupo, na verdade tem um segundo – principal??? – objetivo: protegê-lo e proteger a si mesmo. Quer dificultar ao máximo que alguém – a nova Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, por exemplo, que seria adepta de o MPF exercer mais fortemente o controle externo das atividades policiais  – caia na tentação de apurar as muitas irregularidades cometidas em nome do combate à corrupção.

Auler lista – e como lista, com farta documentação! – as irregularidades e as monstruosidades ocorridas na Superintendência da Polícia Federal do Paraná,  com a cumplicidade da Direção Geral da Instituição  que, agora, faz a “queima de arquivos”.


Agora, desmonta-se a equipe e, com isso, evita-se também que denúncias antigas sejam investigadas. Se conseguirão ou não o tempo dirá. Inclusive, e principalmente, após a posse de Raquel Dodge, á frente da PGR.

Leia a matéria completa no Blog do Marcelo Auler.

Falandoverdades

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here