Professora se arrepende de ter batido panelas: ‘Eu não aguentaria ficar até aos 65 anos numa sala de aula’

31
173

Camilla Torres – Mídia Popular

A professora estadual Graciete Ramos, de Curitiba, diz estar muito decepcionada com o presidente Michel Temer (PMDB). “Ele se envolveu com corruptos e só anuncia medidas contra a educação, até nossa aposentadoria especial fala em acabar. Não é esse tipo de atitude que eu esperava dele”, desabafa em tom de choro.


Graciete declarou que apoiou desde as primeiras horas o afastamento da presidenta Dilma Rousseff (PT) e que comemorou bastante com alguns amigos a ascensão de Temer ao Palácio do Planalto. “Será que eu errei? Por que o Moro não faz nada?”, pergunta.

A professora, de apenas trinta anos, tem esperanças de que o governo federal não vá mexer na aposentadoria especial da educação. “Eu não aguentaria ficar até aos 65 anos numa sala de aula”, desabafa novamente.


Nossa colega Graciete terá que ficar esperta. Um dos principais pontos da reforma da previdência proposta por Temer é justamente o fim da aposentadoria especial dos professores. Como ela é ainda muito jovem, será enquadrada nas novas regras e se aposentará bem depois do que imagina.

“Não adianta chorar. Você tem é que ir às ruas novamente. Agora, contra esse governo que você mesma admite que lhe decepcionou”, opina Paula Azevedo, também professora, amiga de Graciete e contrária ao golpe que derrubou a presidenta Dilma.

Falandoverdades

31 COMENTÁRIOS

  1. You could certainly see your skills in the work you write. The arena hopes for more passionate writers like you who are not afraid to mention how they believe. At all times follow your heart.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here