MPF do Paraná diz não ter provas contra Lula, porque o esquema era “muito profissional”, coitado de Cunha e Aécio então

0
21

Na reportagem do UOL que mostra 7 fatos para embasar pedido de prisão de Lula apesar do título tendencioso que aparenta ter motivos e provas para prender Lula, os almofadinhas partidários do MPF do Paraná dizem que os crimes de Lula são “difíceis de provar”, escolhemos um trecho para ilustrar a perseguição que sofre Lula, deve ser por isso que o Dallagnol acha que ele é o “chefe” porque enquanto tem provas fartas contra Temer, Cunha, Aécio, tucanos, contra Lula a falta de provas torna ele mais chefão para Curitiba.

Difícil prova’

Em função da “profissionalização” do esquema de corrupção, o MPF aponta “que os crimes perpetrados pelos investigados são de difícil prova”. “Isso não é apenas um ‘fruto do acaso’, mas sim da profissionalização de sua prática e de cuidados deliberadamente empregados pelos réus”.

Apesar de argumentar ter indícios dos crimes, o MPF aponta que “atribuiu não só condutas, mas a consciência e vontade em efetuá-las” ao explicar o funcionamento do “esquema delitivo”.


Com base em posições do STF (Supremo Tribunal Federal), a força-tarefa aponta que “a consumação dos crimes de corrupção prescinde da efetiva prática”. “O que se exige é um vínculo entre a oferta/promessa e aceitação/recebimento da vantagem indevida e a possível atuação funcional, comissiva ou omissiva, do agente”. Trata-se do “tráfico da função pública”.

(…)

Realmente a falta de provas é a “prova” que Lula era o chefão, palmas para canalhice de Curitiba. Aécio, Cunha, banqueiros, lobistas, doleiros, sonegadores com contas no exterior devem estar com inveja do chefão.

Falandoverdades

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here